A exatamente 130 km da capital do Rio Grande do Sul, o Vale dos Vinhedos é um roteiro e tanto para quem ama vinho. Com ares europeus, a região é composta por três cidades – Bento Gonçalves, Monte Belo do Sul e Garibaldi – e mais de 20 vinícolas. Além disso, presenteia os visitantes com cenários encantadores, marcados por montanhas e colinas.

Não à toa, o Vale dos Vinhedos também é conhecido como Rota do Vinho e é uma das marcas registradas da Serra Gaúcha. Ou seja: você acaba de ganhar mais um motivo para se apaixonar por esse pedacinho do Sul do país. Que tal descobrir agora mesmo mais detalhes sobre o tour?

De carro pela Serra Gaúcha: saiba o que fazer em Gramado e Canela

Ah, mas, antes de começar, anote aí essa dica: para aproveitar ao máximo a Rota do Vinho, alugue um carro. Sabe por quê? Assim você consegue fazer diversas paradas, sobretudo em propriedades e vinhedos que encontrará pelo caminho. Em outras palavras, se você não estiver com o tempo apertado, vale muito a pena estender um pouquinho a viagem. Só não pode participar de degustações e depois pegar no volante, hein?

Bento Gonçalves, um dos destaques da Rota do Vinho

Rota do Vinho: Bento Gonçalves - Rio Grande do Sul | Crédito: Shutterstock

Bento Gonçalves – Rio Grande do Sul | Crédito: Shutterstock

A cidade de Bento Gonçalves, a Capital Brasileira da Uva e do Vinho, fica a 100 km de Porto Alegre. Inclusive, pode ser fácil, fácil comparada à romântica região da Toscana. Um de seus principais atrativos é justamente o Vale do Vinhedo, roteiro de 7 km que percorre mais de 25 construções em pedra e madeira. O tour ainda permite conhecer os legados histórico, gastronômico e cultural deixados pelos italianos.

Afinal, quais cidades fazem parte da Serra Gaúcha?

O que visitar por lá? Bem, em primeiro lugar precisamos ressaltar a Casa Valduga, já que ela é uma das principais vinícolas gaúchas e promove visitas guiadas e degustação. A Larentis, por outro lado, oferece passeios diferenciados, como, por exemplo, colheita de uvas. Por fim, a Miolo é uma das mais famosas do país e conta com vinícola, fábrica, restaurante e hotel.

Dica: independentemente de onde você estiver, garanta uma câmera ou um celular em mãos, pois você terá a chance de tirar muitas fotos, viu?

Ainda pelo Vale dos Vinhedos: Monte Belo do Sul

Rota do Vinho: Igreja de São Francisco de Assis - Monte Belo do Sul - Rio Grande do Sul | Crédito: Shutterstock

Igreja de São Francisco de Assis – Monte Belo do Sul – Rio Grande do Sul | Crédito: Shutterstock

Pequeno município, Monte Belo do Sul é o destino ideal para quem busca cultura, autenticidade e tranquilidade. Assim como Bento Gonçalves, exibe fortes influências italianas e é um dos destaques da Rota do Vinho. Esbanjando lugares para serem explorados de bike, muitas festas tradicionais, restaurantes típicos e a fantástica Igreja de São Francisco de Assis, a cidade definitivamente não pode ficar de fora da sua lista.

Tá a fim de saber o que o que conhecer por lá? Então tenha em mente que a Vinícola Calza é parada obrigatória, uma vez que possui excelentes e premiados vinhos. Ao mesmo tempo, a Casa Fantin ganhou notoriedade por produzir vinhos finos e espumantes, tendo a seu favor uma casa de pedra de mais de 140 anos. Enquanto isso, a Famiglia Tasca, apesar de não vender vinhos, permite uma verdadeira viagem pela história da vitivinicultura da região.

Porém, essas são apenas algumas das vinícolas de Garibaldi. Se você quiser conhecer todas elas, confira a listinha completa aqui.

Por fim: Garibaldi

shutterstock 1741275374

Garibaldi – Rio Grande do Sul | Crédito editorial: Antonio Meneghini / Shutterstock.com

O nome da cidade é uma referência ao herói farroupilha Giuseppe Garibaldi. Exemplo claro da imigração italiana no Rio Grande do Sul, sua arquitetura e gastronomia fazem com que o visitante se sinta em outro país. Inclusive, não deixe de visitar o Centro Histórico, a estação de trem, as lojas de chocolate e se divertir muito em festas temáticas como a Fenachamp. Peraí, você nunca vou falar na Fenachamp? Pois saiba que se trata de uma festa dedicada exclusivamente à champanha de altíssima qualidade produzida na região.

Será que você conhece todas as Serras Brasileiras? Vem ver

Se você ama vinhos e está tentando decidir o que fazer em Garibaldi, a Capital Nacional do Espumante, prepare-se para algumas dicas preciosas. Contudo, antes de mais nada, uma curiosidade sobre o lugar: você sabia que a fábrica da Chandon fica na cidade? Sim, é isso mesmo! Isso também significa que você pode participar de um tour guiado e se deliciar com a degustação oferecida ali. Outros pontos que merecem uma visita são: a Cooperativa Garibaldi, uma das maiores vinícolas da região, bem como a Peterlongo, primeira vinícola a produzir champagne no Brasil. Esta última também promove tours e degustação.

BÔNUS PARA QUEM VISITA A ROTA DO VINHO

Maria Fumaça - Serra Gaúcha | Crédito: Shutterstock

Maria Fumaça – Serra Gaúcha | Crédito: Shutterstock

Outro passeio imperdível pela região é feito a bordo de uma Maria Fumaça que passa pelas cidades de Bento Gonçalves, Garibaldi e Carlos Barbosa. O passeio é superdivertido e, de quebra, tem taças sempre cheias, músicas e animadas apresentações teatrais, todas em homenagem à cultura italiana. Vale a pena!

Por que comprar com um agente de viagens? Confira 13 motivos

E você, conhece o Vale dos Vinhedos? Então conta pra gente nos comentários! Isso porque, ao compartilhar sua experiência, você acaba ajudando a esclarecer as dúvidas de outras pessoas 😉 Ah, e não se esqueça de consultar um(a) agente de viagens quando estiver pensando em planejar sua próxima aventura, viu? Assim você garante tranquilidade e segurança do início ao fim.

Fonte segueviagem.com.br

Recommended Posts

No comment yet, add your voice below!


Add a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *