shutterstock 441321106

Foi pra Cidade Maravilhosa e o tempo fechou? Não encana, porque há muito o que fazer no Rio de Janeiro com chuva | Crédito: Shutterstock

É muito comum associarmos o Rio de Janeiro aos dias lindos e ensolarados que, nas palavras dos próprios cariocas, são os dias que “dão praia”. Mas, como nem todos os dias do ano vão ser de sol e verão, é muito importante saber o que fazer no Rio em dias nublados e de chuva pra não dar a viagem como perdida.

E se chover? é, inclusive, o nome de um passeio no Rio que visa explorar todas as possibilidades da cidade em dias que as famosas praias ou atrações abertas não estejam em condições de receber visitantes.

O óbvio para um dia assim são passeios indoor (ou seja, em lugares fechados). Pra te dar uma força com isso, separamos algumas opções que não necessariamente precisam ser feitas nessa ordem, nem muito menos no mesmo dia. Bora lá!

O que fazer no Rio de Janeiro: principais pontos turísticos
Conheça o bairro de Santa Teresa, no Rio: o que fazer e onde se hospedar

7 dicas de o que fazer no Rio de Janeiro com chuva

1. Real Gabinete Português de Leitura

Real Gabinete Portugues de Leitura Rio de Janeiro Credito editorial Nido Huebl shutterstock 1579039840

Prepare-se, porque o Real Gabinete Português de Leitura está entre as livrarias mais bonitas do mundo | Rio de Janeiro | Crédito editorial: Nido Huebl/Shutterstock.com

Situada na região do centro do Rio, essa atração é literalmente uma das que quem não conhece jamais diria que faz parte da cidade. Trata-se de uma livraria da época dos portugueses que contém um vasto acervo de livros expostos em estantes altíssimas e cuja decoração faz lembrar um palácio. Esse lugar certamente vai surpreender com a sua imponência e beleza qualquer um que o visitar.

6 destinos nacionais para quem ama literatura

2. Centro Cultural Banco do Brasil (CCBB RJ)

Credito editorial Cesar Lima shutterstock 1806510697

Na foto o dia está ensolarado, mas o interior do CCBB RJ é ótimo para dias de chuva | Rio de Janeiro | Crédito editorial: Cesar Lima/ Shutterstock.com

Um dos centros culturais mais importantes do Brasil é o CCBB do Rio, que também fica no centro, em frente à Igreja da Candelária. Lá você encontra um acervo de arte e mais algumas exposições temporárias, assim como um teatro, uma biblioteca e um café.

Às terças-feiras ele fica fechado, portanto é importante se atentar a isso no seu roteiro, viu? No restante dos dias, abre das 9h às 19h.

Sobre os valores de entrada para as exposições, CCBB Educativo, Ideias e eventos na área externa: entrada gratuita. Cinema: R$ 10 (inteira) e R$ 5 (meia-entrada). Teatro e música: R$ 30 (inteira) e R$ 15 (meia-entrada).

3. Museu de Arte do Rio (MAR)

shutterstock 1196005645

Antes de qualquer coisa, o Museu de Arte do Rio, na Cidade Maravilhosa, preserva a cultura e a memória da região (além de ter uma linda fachada, diga-se de passagem) | Crédito: Shutterstock

Um museu focado em preservar a cultura e a memória do Rio de Janeiro. Você encontra no MAR um acervo muito vasto e inúmeras exposições e intervenções temporárias que fazem toda visita ser diferenciada.

Quer mais? Pois no topo do MAR há um café (ainda fechado devido à pandemia) com uma vista incrível para a Baía de Guanabara.

O MAR fica na Praça Mauá, e o acesso é o mesmo para o Boulevard Olímpico, também no centro do Rio. O horário de funcionamento é de quinta a domingo, das 11h às 18h.

Anote aí os valores de entrada: R$ 20 (inteira) e R$ 10 (meia-entrada).

4. Museu do Amanhã 

Credito editorial Nido Huebl shutterstock 1246232305

Anote aí mais uma dica de o que fazer no Rio de Janeiro com chuva: Museu do Amanhã | Crédito editorial: Nido Huebl/Shutterstock.com

Localizado no Boulevard Olímpico (Praça Mauá), este museu foi inaugurado em 2015 para os Jogos Olímpicos do Rio. Hoje, figura como uma das melhores opções de o que fazer no Rio de Janeiro com chuva.

Para viajar pelo Brasil: veja alguns dos destinos mais bonitos do país

Ele é um espetáculo já do lado de fora, então reserve um tempo para admirar a sua estrutura – e para fazer muitas fotos, claro, mesmo em dias de tempo fechado! Em linhas gerais, ele promove uma imersão de consciência nos visitantes, fazendo com que todo mundo pense nos impactos que as atitudes para com o planeja ontem e hoje vão refletir no amanhã.

Os valores de entrada ao Museu do Amanhã são R$ 30 (inteira) e R$ 15 (meia-entrada), com a possibilidade de algumas gratuidades descritas no site do museu. Além disso, ele funciona de quinta a domingo, das 10h às 16h.

5. Confeitaria Colombo

Confeitaria Colombo Rio de Janeiro Credito editorial Bernard Barroso shutterstock 1376484503

O interior da famosa Confeitaria Colombo, um dos ícones do Rio de Janeiro | Crédito editorial: Bernard Barroso/Shutterstock.com

Eis a famosa e tradicional confeitaria, que respeita divinamente a decoração da época colonial e adiciona requinte e sofisticação. A dica é escolher entre as duas mais famosas do destino, que se encontram no Forte de Copacabana e no centro da cidade.

Embora valha a pena conhecer as duas, a do centro é a mais bonita. Sendo assim, aos finais de semana e feriados pode chegar até mesmo a formar filas para entrar.

Em matéria de experiência, você escolhe se come no café da Colombo ou no restaurante, onde servem as refeições. Para ambos, desde o início da pandemia, não é possível fazer reservas. Portanto, pensar que em um dia de chuva dificilmente vai ter gente na porta fazendo fila já conta muitos pontos a favor, né?

6. Casa Cavé

Outra opção para comer também no centro. A Casa Cavé fica perto da Colombo, mas não segue o estilo português e, sim, o francês. A confeitaria apresenta grande variedade de doces, onde a predominância e a especialidade são os à base de ovos.

Apesar de o espaço ser menor que o da Confeitaria Colombo, não se engane, pois ele é tão charmoso e acolhedor quanto. Ao mesmo tempo, também dispensa reservas.

7. Catedral Metropolitana 

Catedral Metropolitana Rio de Janeiro shutterstock 261714326

Se amarra em fotos? Então você vai adorar a Catedral Metropolitana do Rio de Janeiro | Crédito: Shutterstock

Uma catedral que segue um estilo arquitetônico um tanto peculiar para se construir igrejas. Por conta disso, muita gente que não a conhece passa na frente e pensa que se trata de um prédio empresarial ou um monumento, por exemplo.

Onde passar o Réveillon 2022: dicas de destinos e hotéis pelo Brasil

Isso porque essa catedral foi projetada tendo como inspiração o design das pirâmides Maia, no mesmo estilo que Chichén Itzá, no México. Esse detalhe faz com que ela seja visitada não só por religiosos, mas por qualquer um que queira entender como aquela pirâmide pode ser uma igreja católica.

E aí, quer ir para o Rio de Janeiro?

Rio de Janeiro shutterstock 1040298979

Tá a fim de ir para o Rio de Janeiro? Pois sempre há o que fazer por ali, faça sol, faça chuva | Crédito: Shutterstock

Além da Cidade Maravilhosa: para onde ir no estado do Rio de Janeiro
Praias do Rio de Janeiro: um giro pelas estrelas da zona Sul

Gostou do passeio até aqui? Então saiba que as dicas de o que fazer no Rio de Janeiro em dias de chuva não se restringem a museus, igrejas e confeitarias, não! A cidade dispõe de vários shoppings e bares fechados por toda a zona Sul que vão garantir que a chuva seja só um detalhe. Em outras palavras, se o céu ficar nublado e não der pra aproveitar a praia, não precisa encanar, porque você sempre vai ter muita coisa legal pra fazer.

Ah, e aqui vai mais uma dica: se for viajar para o Rio em breve, consulte um(a) agente de viagens. Dessa forma a sua trip ganha segurança e tranquilidade e você pode curtir a Cidade Maravilhosa do melhor jeito de todos: despreocupadamente 😉

Fonte segueviagem.com.br

Recommended Posts

No comment yet, add your voice below!


Add a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *