O Botafogo ficou na bronca com a arbitragem de Wanderson Alves de Sousa (MG) na derrota para o Náutico, neste domingo, nos Aflitos, pela quinta rodada da Série B.

O árbitro assinalou dois pênaltis a favor do Náutico, um deles aos 42 minutos do segundo tempo. Além disso, distribuiu cartões amarelos e expulsou Hélio dos Anjos, técnico do Náutico, logo no começo do duelo.

“A arbitragem teve interferência total no jogo. Ele expulsou o Hélio dos Anjos sem motivo nenhum. Depois começou a aplicar cartão amarelo de maneira aleatória, sem nenhum critério. Foi horroroso na parte disciplinar”, avaliou Marcelo Chamusca, que completou:

“No primeiro gol que sofremos não houve escanteio, quem chutou a bola foi o jogador do Náutico. No segundo tempo ele cometeu esse mesmo erro. O primeiro pênalti é de interpretação, tudo bem, mas o segundo… No segundo, a bola já tinha saído. Quando a bola sai o jogo para, é uma regra básica. E conseguiram marcar um pênalti que desequilibrou totalmente nossa equipe”.

Aos 42 minutos do segundo tempo, PV, que já havia cometido o primeiro pênalti, vacilou novamente e derrubou jogador do Náutico quando a bola se encaminhava para fora. A bola ainda não tinha saído. O Timbu aproveitou e fez o segundo gol. Nos acréscimos, definiu a vitória por 3 a 1.

O Botafogo amargou a primeira derrota na Série B. O Fogão continua com oito pontos e está na quarta colocação. O clube carioca só volta a campo no próximo fim de semana e visita o Sampaio Corrêa, neste sábado, às 16h30 (horário de Brasília). O duelo com CSA, válido pela sexta rodada e que seria nesta quarta-feira, foi adiado devido ao fato de o Estádio Nilton Santos estar cedido à Conmebol para a Copa América.

Deixe seu comentário

Fonte gazetaesportiva.com

Recommended Posts

No comment yet, add your voice below!


Add a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *