Inhotim shutterstock 1432000631

Belo recorte do jardim do Instituto Inhotim l Brumadinho – Minas Gerais l Crédito: Shutterstock

Sede de um dos mais importantes acervos de arte contemporânea do Brasil e considerado o maior museu a céu aberto do mundo. Já sabe do que estamos falando? Acertou quem pensou em Inhotim! Localizado em Brumadinho, a 60 km de Belo Horizonte, o Instituto Inhotim agrada não só pelas galerias e instalações de arte, mas também pela sua extensa área verde e jardins, que transformam em um lugar único. Quem já conhece sabe! E aí, você tem vontade de conferir ao vivo e a cores este importante point de Minas gerais? Pois nós separamos as principais dicas para visitar o Inhotim o quanto antes! Vamos nessa? 

O que fazer em Belo Horizonte: 5 motivos para visitar a capital de Minas Gerais
O que fazer em Ouro Preto: 10 motivos para conhecer a cidade mineira 

Principais dicas para visitar o Inhotim 

Inhotim Credito editorial Wagner Campelo shutterstock 1603830910

No Instituto Inhotim, é possível apreciar os belos jardins e aproveitar para descansar l Brumadinho – Minas Gerais l Crédito editorial: Wagner Campelo/Shutterstock.com

Antes de mais nada, se você deseja visitar o Inhotim o ideal é dar uma olhada no acervo pelo site, uma vez que são mais de 20 galerias de arte espalhadas pelo local. Dessa forma você consegue definir quais obras não dá pra perder e, assim, traça um roteiro pelo mapa disponibilizado online. Ao mesmo tempo, cabe ressaltar que você pode optar por fazer visitas guiadas gratuitas, assim como escolher o tipo de visita que deseja fazer. A panorâmica, por exemplo, tem como foco os acervos artístico e botânico. Com essa visita você conhece melhor a história do Inhotim, além de obter detalhes sobre sua fundação e aquisição das peças. Em contrapartida, há também o tour temático, cujos enfoques mudam a cada dois meses. Para participar das visitas guiadas, basta se inscrever na recepção meia hora antes do início da visita, OK?  

De todo modo, quando estiver por lá não deixe de visitar: as galerias Doug Aitken, Cildo Meireles, Claudia Andujar, True Rouge, Psicoativa Tunga e Adriana Varejão. 

O que fazer em Capitólio (MG): principais atrativos e dicas de hotéis 

Quanto tempo é necessário para visitar 

Inhotim Credito editorial Paulo Nabas shutterstock 739375675

Recorte do Instituto Inhotim l Brumadinho – Minas Gerais l Crédito editorial: Paulo Nabas/Shutterstock.com

Como já falamos, o acervo do Inhotim é muito vasto, e até seus belos jardins merecem atenção especialPortantoa dica é que você invista em pelo menos dois dias de passeio, já que esta “folga” permitirá que você aprecie quase todo o complexo com atenção. Porém, caso você tenha apenas um dia livre, vá mesmo assim. Apesar de o tempo curto significar um passeio mais corrido, a visita sempre vale a pena 

O primeiro dia pode ser dedicado às rotas RosaAmarela, enquanto o segundo dia pode ser reservado à Rota LaranjaAh, e não se esqueça de pegar um mapaviu? Isso porque, com ele em mãos, você não só otimiza o seu tempo como ainda não corre o risco de se perder. Além do mapa, pegue os panfletos disponíveis na entrada do Instituto a fim de ficar por dentro de tudo que está rolando por lá.  

Em linhas gerais, o passeio pelo Inhotim pode ser feito a ou com o auxílio de carrinhos elétricosque custam cerca de R$30 por pessoa. 

23 filmes para viajar sem sair de casa 

Por que vale a pena conhecer 

Inhotim Credito editorial Cacio Murilo shutterstock 1655791663

Uma das esculturas espalhadas pelos jardins do Instituto Inhotim l Brumadinho – Minas Gerais l Crédito editorial: Cacio Murilo/Shutterstock.com

Conforme já mencionamos no início deste post, o Inhotim é o maior museu a céu aberto do mundo. Logo, seus acervos histórico, artístico e cultural são únicosPara coroar, os(as) visitantes podem interagir com gigantescas esculturas em meio à natureza, belos jardins, várias espécies de flores e com um contexto histórico maravilhoso. O instituto foi idealizado em meados da década de 1980 e foi se transformando ao longo do tempo. Hoje em dia é referência quando o assunto é arte e se tornou um daqueles lugares que todo mundo precisa visitar pelo menos uma vez. Não deixe de levar sua câmera fotográfica e uma mente aberta para aprender e absorver muito conhecimento, bem como para aumentar o seu repertório artístico e cultural. 

Pontos turísticos de Minas Gerais em 11 destinos imperdíveis

Dicas extras para visitar o Inhotim 

Inhotim Credito editorial Ksenia Ragozina shutterstock 446679862

Instituto Inhotim l Brumadinho – Minas Gerais l Crédito editorial: Ksenia Ragozina/Shutterstock.com

Quem está em Belo Horizonte consegue fazer um bate-volta bem tranquilo até o Inhotim, visto que são apenas 60 km e o estacionamento é gratuitoPor outro lado, também dá pra ir de ônibus para Inhotim. Há diversas empresas privadas que fazem esse trajetoO ingresso para o complexo custa cerca de R$45, embora a entrada costume ser franca às quartas-feiras. Contudo, crianças até cinco anos não pagam. Sempre dê preferência para adquirir os ingressos com antecedência pelo site. Dessa forma você não enfrentará filas e seu passeio será ainda melhor. 

Destinos para viagens bate-volta pelo Brasil

Todavia, se o que você procura é por tranquilidade, nenhuma dica é mais certeira do que essa: entre em contato com um(a) agente de viagens. Afinal de contas este(a) profissional pode te ajudar a desenhar um roteiro que seja a sua cara e, de quebra, que caiba no seu bolso.  

6 destinos nacionais para quem ama literatura
Viagens curtas para sair da rotina: dicas e destinos

Inhotim Credito editorial Vanessa Volk Shutterstock.com shutterstock 1566986443

Recorte da obra “Invenção da cor”, de Hélio Oiticica, no Instituto Inhotim l Brumadinho – Minas Gerais l Crédito editorial: Vanessa Volk / Shutterstock.com

E aí, gostou das dicas para visitar o Inhotim? Ficou com vontade de conhecer? Não se esqueça de compartilhar com a gente todas as experiências depois, OK? Mesmo porque seu depoimento pode fazer toda a diferença na viagem de outra pessoa 😉 

Fonte segueviagem.com.br

Recommended Posts