Mergulho, surfe, rapel, canoagem ou pesca? A verdade é que não importa muito se você é do time que prefere atividades mais tranquilas ou radicais: o Brasil sabe como ganhar o coração de todos os tipos de viajantes e aventureiros. Por isso, se você é daquelas pessoas que estão sempre pensando na próxima viagem para praticar esportes, você está no lugar certo! Nós queremos convidar você a cair na estrada e a conhecer as belezas do Nordeste ao Sul do país, aproveitando o que de melhor os destinos têm a oferecer.

E aí, se animou? Então confira agora mesmo os 12 points que nós selecionamos e escolha desde já pra qual deles você prefere ir primeiro – ou ir de novo, caso já tenha tido a chance de visitá-los. Afinal de contas, vamos combinar que não existe lugar melhor do que o Brasil quando se trata de ecoturismo e de riquezas naturais, né? Bora lá!

DICAS DE VIAGEM PARA PRATICAR ESPORTES

1. Bonito (MS)

Lagoa Misteriosa Bonito Mato Grosso do Sul shutterstock 1661231815

O que fazer em Bonito: Lagoa Misteriosa é um dos points mais procurados | Crédito: Shutterstock

Bonito tem, de fato, a beleza a seu favor, coroada e emoldurada pela natureza abundante. Não é de se estranhar que o lugar tenha se consagrado como um dos principais destinos de ecoturismo do Brasil. Mas, como o tema em pauta são esportes, o que tem de tão interessante por lá pra fazer? Aqui vai um spoiler: muita coisa.

O que fazer em Bonito, destino de ecoturismo do Mato Grosso do Sul

Passear por trilhas que passam por cachoeiras, como a Boca da Onça, é um bom começo. Mesmo porque ela é a maior do estado, tem 156 metros e permite a prática de rapel. Além disso, a cidade é perfeita para fazer flutuação nos rios e aquários naturais, assim como para mergulhos, sobretudo na Lagoa Misteriosa e/ou no Abismo Anhumas. Inclusive, neste último point dá para combinar o mergulho com flutuação e passeios de barco. Ou seja: se você se amarra em aventura, Bonito é o lugar certo!

2. Jericoacoara (CE)

Dicas de viagem para praticar esportes: sabe qual é um dos pontos fortes de Jeri? Ver a vida passar acomodado em uma rede meio submersa | Crédito: Shutterstock

Sabe qual é um dos pontos fortes de Jeri? Ver a vida passar acomodado em uma rede meio submersa | Crédito: Shutterstock

Coração do Parque Nacional de Jericoacoara e a 300 km da capital Fortaleza, é de frente para o Oceano Atlântico que Jeri – apelido para os íntimos – se mostra um fabuloso destino de sol, mar e dunas, detentor de alguns dos melhores cartões de visita do ecoturismo nacional. Em outras palavras: motivos não faltam para fazer da região o seu próximo destino, especialmente se o que você quer são dicas de viagem para praticar esportes!

Conheça Jeri, o belo destino do Ceará

Não deixe de conhecer a Lagoa de Jijoca, formada pelas lagoas Azul e do Paraíso e que fica nas imediações do Parque Nacional. Isso porque na região é possível fazer passeios de buggy, praticar esportes aquáticos (o windsurfe e o kitesurfe são bem populares) e contemplar a vista deslumbrante de um dos lugares mais confortáveis do mundo: de uma rede submersa.

3. Foz do Iguaçu (PR)

Dicas de viagem para praticar esportes: as Cataratas do Iguaçu, além de espetaculares, são ótimas para a prática de esportes | Crédito: Shutterstock

As Cataratas do Iguaçu, além de espetaculares, são ótimas para a prática de esportes | Crédito: Shutterstock

Casa das Cataratas do Iguaçu, que, por sua vez, dispensam grandes apresentações, e do Parque Nacional das Aves, refúgio de mais de mil animais resgatados, Foz do Iguaçu é uma ótima pedida para turistas em busca de natureza e aventura. Definitivamente precisa estar no seu roteiro caso esteja em busca de destinos de ecoturismo no Brasil. Atividades como rafting e rapel, bem como tirolesa e escalada, são praticadas na região do Parque Nacional do Iguaçu. Além disso, para completar e por fazer fronteira com a Argentina e o Paraguai, a cidade ainda figura como destino gastronômico e de compras. Nada mal, né?

10 motivos para visitar Foz do Iguaçu, no Paraná

4. Brotas (SP)

Confira destinos para curtir com os amigos

Brotas – São Paulo | Crédito: Sofia Prado

Que tal, agora, um destino no interior de São Paulo que não só tem uma tirolesa de tirar o fôlego, mas também cachoeiras, trilhas e rios? Se interessou? Joia, porque Brotas tem tudo isso. Tá se perguntando o que tem pra fazer no lugar? Bom, para quem adora sentir a adrenalina a milhão o Rio Jacaré-Pepira oferece todas as condições para rafting, boia cross e/ou caiaque. Isso sem contar os parques, cachoeiras e a Areia que Canta, uma nascente que brota em meio à natureza em cima de um poço cheio de minúsculos grãos de quartzo.

O que fazer em Brotas (SP): 8 pontos turísticos imperdíveis

5. Petar – Parque Estadual Turístico do Alto Ribeira (SP)

Mais conhecido como Petar, o Parque Estadual Turístico do Alto Ribeira é a nossa próxima parada. A 340 km da capital paulista, é rico em fauna e flora, cachoeiras, Mata Atlântica preservada e cavernas. Conclusão: é o lugar certo para se desconectar e recarregar as energias tendo muita natureza à volta. Com uma visita obrigatoriamente guiada por um monitor ambiental, uma vez por ali você pode fazer rapel, ou, então, se refrescar em uma das várias cachoeiras que vai avistar durante as trilhas. Enfim, já deu pra perceber porque o Petar é mais uma dica de viagem para praticar esportes, certo?

6. Boituva (SP)

Dicas de viagem para praticar esportes: tá a fim de pular de paraquedas? Pois Boituva, no interior de São Paulo, é o lugar | Crédito editorial: Mauricio Graiki/Shutterstock.com

Tá a fim de pular de paraquedas? Pois Boituva, no interior de São Paulo, é o lugar | Crédito editorial: Mauricio Graiki/Shutterstock.com

O destino dá as boas-vindas a todo mundo; porém, quem gosta de grandes alturas pode se sentir especialmente à vontade em Boituva. Endereço do Centro Nacional do Paraquedismo, fica a menos de duas horas de carro de Sampa e tem atrações que levam o visitante ao delírio, como sentir na pele toda a adrenalina de um salto de paraquedas, por exemplo. No entanto, para aproveitar ao máximo a estada na cidade, a dica é assistir ao nascer do sol durante um clássico passeio de balão. Acredite: ao sobrevoar as belas paisagens naturais a experiência tem tudo para ser uma das mais românticas. E também rende lindas fotos, claro. Sendo assim, câmeras sempre a postos!

7. Rio de Janeiro (RJ)

Voo livre Rio de Janeiro shutterstock 1906741474

Que tal fazer voo livre tendo a bela Cidade Maravilhosa como cenário? | Crédito: Shutterstock

Pode até soar clichê, mas não deixa de ser verdade: quem vai ao Rio de Janeiro precisa, necessariamente, subir ao Corcovado para ver o Cristo Redentor. Pegar o bondinho do Pão de Açúcar. Curtir a noite ouvindo samba na Lapa. Passar uma tarde nas praias da zona Sul. A lista de “obrigações” é beeem extensa porque a Cidade Maravilhosa não decepciona ninguém. Longe disso!

Pelas praias da zona sul do Rio de Janeiro
O que fazer no Rio de Janeiro: principais pontos turísticos

Em contrapartida – e essa vai para os aventureiros de plantão -, aqui vai uma sugestão bacana e ainda não tão comum: marcar um voo de asa-delta. Gostou da ideia? Neste caso, basta ir até o Parque Nacional da Tijuca, local que é dividido em quatro setores – Floresta, Serra da Carioca, Pedra Bonita/Pedra da Gávea e Pretos Forros/Covanca. O parque, aliás, oferece opções de lazer para todos os públicos, abrangendo desde áreas para piquenique à possibilidade de fazer voos livres, escaladas, trilhas e outras atividades.

8. Chapada dos Veadeiros (MT)

Dicas de viagem para praticar esportes: o banho é sempre refrescante na Cachoeira da Capivara, na Chapada dos Veadeiros | Crédito: Shutterstock

O banho é sempre refrescante na Cachoeira da Capivara, na Chapada dos Veadeiros | Crédito: Shutterstock

O município entrou no mapa turístico por conta dos seus atrativos naturais e da sua biodiversidade. E nem é preciso dizer que tem tudo isso de sobra, né? Em pleno Cerrado brasileiro, revela uma paisagem exuberante, composta por grandes formações rochosas e cachoeiras. Para coroar, serve de refúgio para mais de 200 espécies de aves e mamíferos, tais como antas, capivaras, lobos-guará, tamanduás-bandeira, morcegos e marsupiais, entre outros. Logo, é fácil, fácil avistar um desses animais.

A Cachoeira Véu de Noiva, de 86 metros, é o cartão-postal do destino. Além dela, a Chapada dos Veadeiros é a casa de uma série de outras quedas d’água, assim como de grutas e cavernas. Trilhas a pé, para motocross e jipe ajudam a atrair pessoas a fim de curtir viagens para praticar esportes.

9. Chapada Diamantina (BA)

A natureza exuberante toma conta da Chapada Diamantina – Lençóis – Bahia | Crédito: Kennedy Silva

Caminhadas em meio a cenários deslumbrantes, banhos de cachoeira, cave jump (muito similar ao bungee jump, mas com as cavernas como panos de fundo), biking, observação de aves, répteis e mamíferos e lindas fotos. Disso ninguém duvida: a Chapada Diamantina é ideal para os turismos de aventura e natureza.

Tá a fim de saber o que mais dá pra fazer? Acima de tudo, conheça de perto o cartão-postal da região, o Morro do Pai Inácio. Entretanto, faça também a trilha do Vale do Pati, considerada uma das mais bonitas do país; volte no tempo no histórico município de Mucugê; encante-se pela Cachoeira do Buracão; apaixone-se pela Gruta Azul e sua água azul néon; visite Xique-Xique de Igatu, a Machu Picchu baiana, e descubra a Gruta da Lapa Doce, que abriga uma série de sítios arqueológicos. Tem fôlego pra tudo isso?

10. Fernando de Noronha (PE)

Praia da Conceicao Fernando de Noronha shutterstock 1869818194

Vista parcial das lindas praias da Conceição e do Meio, em Fernando de Noronha | Crédito: Shutterstock

Águas cristalinas, rica vida marinha e uma cena tropical exuberante fazem de Fernando de Noronha um destino perfeito para adeptos do ecoturismo e praticantes de snorkeling, mergulho e surfe. E quem não quer conhecer Baía do Sancho, praia que já ganhou o título de mais bonita do mundo? No arquipélago a preservação do ecossistema e das belezas naturais é levada tão a sério que o lugar é dividido entre Parque Nacional Marinho e Área de Proteção Ambiental.

7 motivos para visitar Fernando de Noronha

Caso queira dicas de praias para pegar altar ondas, coloque esses nomes na lista: as praias de Conceição e Cachorro parecem ter sido feitas sob medida para o surfe.

11. Pantanal (MT e MS)

Pantanal shutterstock 1115833883

Natureza e beleza em doses exageradas: conheça o Pantanal | Crédito: Shutterstock

Dividida em dois estados brasileiros – Mato Grosso e Mato Grosso do Sul –, a região do Pantanal é dona de um bioma que é considerado Patrimônio Natural Mundial pela Unesco e, ao mesmo tempo, representa uma das maiores planícies alagadas do planeta.

Pantanal: tudo o que você precisa saber sobre o destino

Lotado de atrativos para todos os tipos de viajantes, o Pantanal é uma aposta certeira para vibrar na mesma sintonia de uma natureza intocada. Como consequência disso, também é nota mil se o objetivo for ficar cara a cara com vários animais. Em linhas gerais, é superpropício para passeios de barco, pesca, canoagem, trilhas e safáris. Tá aí mais um destino que não podia ficar de fora das dicas de viagem para praticar esportes!

12. Natal (RN)

Extremoz Rio Grande do Norte Credito editorial Cacio Murilo shutterstock 1647476197

Kitesurfe no município de Extremoz, perto de Natal, no Rio Grande do Norte | Crédito editorial: Cacio Murilo / Shutterstock.com

Você sabia que a capital do Rio Grande do Norte também se enquadra nas dicas de viagem para praticar esportes? Pois é! Natal atrai aventureiros à procura de passeios de buggy, sandsurfe, windsurfe e snorkeling. Além disso, ostenta ainda opções excelentes para mergulho, caso da reserva de Maracajaú. Por outro lado, se o visitante quiser (e puder!) dar uma esticadinha pelo estado, a popular Praia de Pipa, em Tibau do Sul, é um dos principais símbolos potiguares não só por sua beleza cênica, mas, também, por contar com a Baía dos Golfinhos, ponto de observação desses dóceis bichinhos.

E aí, se animou a fazer um tour por esses destinos brasileiros? O que achou das nossas dicas de viagem para quem ama praticar esportes? Pois então não deixe de consultar um(a) agente de viagens para te dar uma força com as hospedagens, sugerir passeios e tirar quaisquer dúvidas que você tiver. A viagem é sua, portanto aproveite muito!

Fonte segueviagem.com.br

Recommended Posts

No comment yet, add your voice below!


Add a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *