Diego Aguirre é o nome preferido da diretoria do Corinthians para suprir a saída de Vagner Mancini.

Após não chegar a um acordo com Renato Gaúcho, a cúpula de futebol do Timão começou a estudar uma alternativa, e o uruguaio ganhou força no Parque São Jorge nas últimas horas.

A Gazeta Esportiva apurou que Aguirre é o novo alvo do clube, mas ainda não foi procurado, oficialmente.

Ao lado do diretor de futebol Roberto de Andrade e do gerente Alessandro Nunes, o presidente Duilio Monteiro Alves está se aprofundando na carreira de Aguirre em busca do máximo de informações possíveis.

As referências colhidas até agora agradaram, e antes mesmo disso, Aguirre já era bem visto pelos atuais dirigentes corintianos por ter um estilo que se assemelha ao “DNA do Timão”.

A tendência é que o clube formalize uma proposta em breve, provavelmente ainda nesta sexta-feira. Tudo está sendo estudado e preparado com esse objetivo.

O que Aguirre pensa
A reportagem entrou em contato com pessoas que trabalham com o técnico, e as impressão passadas foram de que Aguirre está empolgado com a possibilidade de voltar ao Brasil, na expectativa por um contato oficial, disposto a entrar em acordo.

“Estrangeiro abrasileirado”
No Corinthians, há o entendimento de que Aguirre não sofreria com adaptação ao futebol brasileiro e daria ao elenco um comandante “de peso”, principalmente depois da expectativa criada em cima de Renato Gaúcho, interpretado como o melhor técnico brasileiro que havia à disposição.

Além disso, os trabalhos desenvolvidos pelo treinador uruguaio são bem avaliados pelos cartolas alvinegros.

Salário
Caso o Corinthians realmente coloque uma proposta na mesa, é certo que o clube, assim como fez com Renato, não irá extrapolar seu teto de salário.

No Al-Rayyyan, do Catar, última equipe em que Aguirre trabalhou, o técnico também recebia um salário “na casa do milhão”, assim como acontecia com Renato Gaúcho.

Dessa vez, porém, o otimismo é maior devido a dois motivos: o primeiro deles remete ao fato de Aguirre estar sem trabalhar desde o fim de 2020. Mas, o sentimento de confiança se dá, principalmente, por Aguirre gostar de São Paulo e ter a intenção declarada de assumir um time no Brasil.

Breve histórico
Ex-jogador, ídolo do Peñarol, com passagens por Inter e São Paulo, Aguirre tem 55 anos e, como técnico, também trabalhou nos três clubes citados. Por aqui, ainda comandou o Atlético-MG.

Deixe seu comentário

Fonte gazetaesportiva.com

Recommended Posts

No comment yet, add your voice below!


Add a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *