Destinos para viagens bate-volta pelo Brasil

Que tal pegar o carro e fazer uma daquelas famosas viagens bate-volta? Afinal de contas, há opções em todo o Brasil para quem quer fugir da rotina e conhecer novos lugares. Para te dar uma mão com isso, nós selecionamos diversos municípios que são uma oportunidade e tanto pra esse tipo de tour.

Acessadas facilmente de carro e sob medida para os interessados em dar uma escapadinha da rotina, quem sai dessas capitais se dá bem: o caminho até alguns dos principais destinos da rota leva pouco mais de duas horas. Gostou da ideia? Então segue com a gente! Mas, antes de começarmos, não se esqueça de que para tornar essa trip bem confortável, o primeiro passo, claro, é ter acesso a um carro, então converse com o seu agente de viagens e garanta o aluguel do veículo ideal para a sua aventura, ok?

Viajar na quarentena: saiba quais destinos nacionais já reabriram
Viagens curtas para sair da rotina

1. SÃO PAULO (SP)

BATE-VOLTA Holambra - São Paulo | Crédito: Shutterstock

Holambra – São Paulo | Crédito: Shutterstock

Tá pensando em deixar a loucura de São Paulo pra trás por um momento? Pois uma coisa é fato: não faltam possibilidades para fugir da agitação e curtir momentos de descanso no estado paulista. Tem destinos para quem se amarra em aventura, passeios em família, litoral e até roteiros de vinho, por exemplo.

8 passeios em São Paulo para fazer durante a quarentena
9 lugares ao ar livre para curtir em São Paulo

Busca praia? Então saca só: Santos fica bem pertinho (a mais ou menos 59 km da capital), tem um centro histórico incrível e, de quebra, oferece passeios de veleiro e escuna, enquanto o Guarujá conta com extenso litoral e muita diversão noturna. Ilhabela é outra boa opção, pois reúne belas praias, cachoeiras e áreas verdes. Em outras palavras, pode ser exatamente o que você procura se a ideia for recarregar as energias.

6 lugares para passear no interior de São Paulo

Se preferir ir para o interior, sem problemas! São Roque é conhecida como a Terra do Vinho, Campos do Jordão é perfeita para um passeio romântico e Holambra é dona de uma rica cultura com influências holandesas. Detalhe: é em Holambra onde fica o Moinho Povos Unidos, cópia fiel dos tradicionais moinhos holandeses. Ou seja: vale a pena tirar vários fotos desse atrativo.

Cunha, por outro lado, é o endereço do famoso lavandário, um incrível campo de flores roxas. Além de ser um passeio superdiferente, o lugar é bem instagramável. Para fechar, Socorro é um dos principais destinos de aventura do Brasil e o paraíso para amantes de esportes radicais.

2. RIO DE JANEIRO (RJ)

Angra dos Reis – Rio de Janeiro | Crédito: Shutterstock.com

Copacabana, Ipanema, Cristo Redentor e Museu do Amanhã são apenas algumas belezas que a eterna Cidade Maravilhosa tem a oferecer. Porém, o estado carioca vai muito além de sua capital e guarda uma série de preciosidades. Bora conferir algumas opções para viagens bate-volta a partir da cidade do Rio de Janeiro?

O que fazer no Rio de Janeiro: principais pontos turísticos

Teresópolis é famosa por seu clima ameno, riqueza histórica e arquitetura colonial. Resende esbanja matas, rios, montanhas e cachoeiras. Angra dos Reis e Ilha Grande são conhecidas pelas praias, mas também oferecem trilhas e bons restaurantes.

Quer mais duas opções para curtir sol e mar? Arraial do Cabo é um destino lindíssimo e, embora ganhe força durante a alta temporada, para a alegria dos visitantes sempre tem alguma festa rolando. Por fim, Armação dos Búzios, estância turística carinhosamente chamada de “Saint-Tropez brasileira”, é um point imperdível pra quem procura por lindas praias e excelente gastronomia.

Independentemente do destino escolhido, aqui vai uma dica de ouro: o Rio é sempre lindo, portanto trate de tirar muitas fotos, OK?

3. BRASÍLIA (DF)

Chapada dos Veadeiros - Goiás | Crédito: Shutterstock

Chapada dos Veadeiros – Goiás | Crédito: Shutterstock

Brasília é surpreendente: basta dar uma voltinha pelos seus principais cartões-postais – a maioria assinada pelo lendário Oscar Niemeyer, inclusive. Mas, além da capital federal, as cidades próximas têm encantos naturais e históricos de sobra, que podem muito bem ser aproveitados em viagens curtinhas.

Mambaí é cheia de cavernas, labirintos de pedras e cachoeiras, ao passo que Cristalina é procurada por seu turismo místico e cristais. A Chapada dos Veadeiros já é bastante conhecida: se estende por vários municípios e abriga cachoeiras, paredões rochosos, piscinas naturais e trilhas, despontando como um dos principais destinos de ecoturismo do país.

Pirenópolis também é dona de muitas atrações naturais, exibindo ruas em pedra colonial e casas com fachadas antigas e coloridas. E Formosa, já ouviu falar nela? A 80 km de Brasília, é um município goiano que coloca cachoeiras, sítio arqueológico, grutas e muitos outros atrativos à disposição do viajante.

4. BELO HORIZONTE (MG)

Bate-Volta Ouro Preto MG shutterstock 1722289108

Ouro Preto – Minas Gerais | Crédito: Shutterstock.com/Luis War

Principal cidade do quarto maior estado brasileiro, Belo Horizonte tem uma lista e tanto de atrações. Mas não é só isso não: também pode ser o ponto de partida para cair na estrada e mergulhar um pouquinho mais na história mineira.

Pontos turísticos de Minas Gerais em 6 destinos imperdíveis
9 belos destinos localizados no coração mineiro

Ouro Preto, por exemplo, é um Patrimônio Histórico da Humanidade e guarda o maior acervo arquitetônico de arte barroca do Brasil. Já Capitólio ganhou notoriedade nos últimos anos, sendo muito procurada por conta de seus atrativos naturais, como a cinematográfica Lagoa Azul e o Mirante dos Cânions. Nesse mesmo sentido, cabe ressaltar a Serra do Cipó, região sob medida para quem procura por ecoturismo.

Brumadinho é um nome que você já deve conhecer. Afinal, é a casa do famoso Instituto Inhotim, que guarda um dos mais importantes acervos de arte contemporânea do país. Congonhas é outro destino mineiro que todo mundo precisa visitar pelo menos uma vez. Isso porque a cidade é supercultural e histórica, tendo como destaque a Basílica do Senhor Bom Jesus de Matosinhos. Spoiler: do lado de fora da basílica podem ser encontradas as estátuas dos doze profetas do Antigo Testamento, as quais se tornaram uma das obras-primas do escultor brasileiro Aleijadinho.

5. RECIFE (PE)

Bate-Volta Praia dos Carneiros | Crédito: Shutterstock

Praia dos Carneiros – Pernambuco | Crédito: Shutterstock

Um dois points mais conhecidos da região Nordeste, Recife tem cidades nos seus arredores que são capazes de conquistar o coração de qualquer viajante. Quer saber o que dá pra fazer em um dia? Pois se liga nessa!

Para começar, a Praia dos Carneiros fica em Tamandaré e atrai inúmeros turistas devido às suas águas transparentes. Ali também fica a Capela de São Benedito, igrejinha construída no século XVIII.

De carro pelo Rio Grande do Norte, Paraíba e Pernambuco

Quem estiver na capital pernambucana pode, ainda, aproveitar para visitar Calhetas, que tem um mirante incrível com vista para o mar e faixa litorânea em formato de coração. Olinda, por sua vez, é dona de construções charmosas e coloridas que dão um toque todo especial à região. E não dá para falar de Recife sem mencionar, claro, Porto de Galinhas, perfeita para curtir dias de sol e praia em suas piscinas naturais e centrinho.

6. SALVADOR (BA)

Bate-Volta Praia do Forte - Bahia | Crédito: Shutterstock

Praia do Forte – Bahia | Crédito: Shutterstock

Além de ser um espetáculo, Salvador pode ser o ponto de partida pra muitos outros paraísos da Bahia. Então, além de curtir – e muito – tudo o que essa cidade tem a oferecer, vamos pegar a estrada e conhecer algumas ideias para viagens bate-volta?

Para começar a lista, a Praia do Forte é uma das queridinhas, mesmo porque tem a seu favor águas mornas e diversas piscinas naturais. Imbassaí traz um ar mais rústico e tem como um de seus diferenciais o encontro do Rio Imbassaí com o mar, permitindo o banho ora em água doce, ora em água salgada.

A badalada Costa do Sauípe conta com grande infraestrutura hoteleira, belas praias e natureza exuberante, ao passo que Camaçari é famosa pela Vila de Arembepe – um ambiente bem hippie – e por seu litoral maravilhoso. Já Cachoeira é perfeitinha para uma volta ao passado: o destino preserva fortes elementos da época da colonização portuguesa.

Conclusão: se você estiver na Bahia, tem tudo para fazer uma viagem de encher os olhos!

7. CURITIBA (PR)

BATE-VOLTA Morretes

Morretes – Paraná | Crédito: Shutterstock

Alô, Curitiba, chegamos! A capital paranaense chama bastante a atenção dos turistas devido aos seus pontos turísticos, como é o caso do emblemático Jardim Botânico. Uma vez na região, viagens rapidinhas também são pra lá de indicadas. Dá só uma espiadinha no que dá para fazer nos arredores!

Morretes, por exemplo, tem a natureza como protagonista, compreendendo cachoeiras e picos que rendem fotografias únicas. Guaratuba guarda o famoso Morro dos Perdidos, que fica a uma altitude de 1.500 metros da Serra do Mar, e uma praia de mesmo nome, também chamada de Praia Central, com ótima infraestrutura e águas mansas.

Lugares para visitar no Paraná: dicas de atrações em Foz do Iguaçu, Curitiba e mais
Pelo sul do país: onde se hospedar em Curitiba, Foz e Porto Alegre

Outro nome bastante conhecido no estado é Ponta Grossa, sede do Parque Estadual de Vila Velha. Trata-se de uma unidade de conservação constituída por arenitos, furnas (grandes poços com rica vegetação e água no interior) e pela Lagoa Dourada (nome dado por conta da cor da água ao refletir a luz do sol).

E não acabou, não! Anote aí mais uma opção: Paranaguá, a cidade mais antiga do Paraná, que fica a curta distância da belíssima Ilha do Mel, região litorânea.

8. PORTO ALEGRE (RS)

Bate-Volta Itaimbezinho - Cambará do Sul | Crédito: Shutterstock

Itaimbezinho – Cambará do Sul – Rio Grande do Sul | Crédito: Shutterstock

A capital do Rio Grande do Sul oferece diversos atrativos aos seus visitantes, bem como inúmeras possibilidades para um bate-volta.

Seis lugares para passear no Rio Grande do Sul
De carro pela Serra Gaúcha: saiba o que fazer em Gramado e Canela

Três Coroas, por exemplo, fica a 92 km e é famosa por seu templo budista e parques de aventura. Bento Gonçalves é repleta de roteiros para os amantes de vinho, brindando os visitantes com extraordinários panos de fundo. Cambará do Sul guarda os belos cânions Itaimbezinho e Fortaleza, enquanto a icônica Gramado encanta com sua arquitetura europeia. Caso esteja procurando um lugar diferente, não tenha dúvidas: Torres. A cidade se destaca por ter uma das praias mais bonitas do estado, formada por paredões rochosos à beira-mar.

9. FLORIANÓPOLIS (SC)

Beto Carrero - Santa Catarina | Foto: Gabriela Sakamoto

Beto Carrero – Santa Catarina | Foto: Gabriela Sakamoto

Dona de belas praias e paisagens magníficas, Florianópolis consegue agradar todo mundo. Cheia de encantos, a conhecida Ilha da Magia ostenta quase 10 mil km de faixa litorânea e é um dos destinos mais procurados do país e também uma excelente opção para quem deseja fazer viagens rápidas.

O que fazer em Florianópolis: uma volta pelo litoral brasileiro

Primeiramente, não podemos deixar de falar de Balneário Camboriú, um dos destinos mais badalados do litoral norte catarinense. Em seguida, Bombinhas, abriga 39 praias paradisíacas, entre elas as a praias de BombasBombinhasEmbrulhoCanto Grande e Sepultura. Agora, Imbituba é muito procurada pelos surfistas e por quem quer observar as baleias. Por fim, Penha é uma das queridinhas, sabe o motivo? Ela é a casa do famoso Beto Carrero World.

10. MANAUS (AM)

Praia do Pindobal Alter do Chao Para Credito editorial Ticiana Giehl shutterstock 1438358585

Praia do Pindobal – Alter do Chão – Pará | Crédito editorial: Ticiana Giehl/Shutterstock.com

Achou que a Região Norte ficaria de fora? A resposta é na-na-ni-na-não. Cidade mais cosmopolita do Norte do país, a antiga “Paris Brasileira” é famosa por ser a residência da Floresta Amazônica. Ou seja, já sabemos que esse é um passeio obrigatório, certo? Mas tem muito mais a ser visto!

8 pontos turísticos da região Norte do Brasil
Selva Amazônica: o que fazer e por que vale a pena conhecer

Para começar, a 128km de Manaus, a cidade  de Presidente Figueiredo é perfeita para ecoturismo, pois é lotada de cachoeiras, cavernas e também o Parque do Urubuí. Já, Novo Airão é o local certo para quem quer curtir praias de areias brancas e combinar com passeios por dois parques nacionais: o Parque Nacional de Anavilhanas e o Parque Nacional do Jaú. Por último e uma das grandes estrelas do estado, Álter do Chão, que pode ser acessada e avião ou barco e guarda belas praias de água doce, saborosa culinária e um pôr do sol memorável.

E você, tem alguma outra sugestão para viagens bate-volta pelo Brasil? Já fez alguma dessas que a gente mencionou? Conta pra gente nos comentários, pois dessa forma você pode ajudar a esclarecer as dúvidas de outras pessoas.

Fonte segueviagem.com.br

Dipirona: para que serve, tipos e quem pode tomar

O dipirona é um dos tipos de fármacos mais conhecidos e usados. No entanto, o medicamento tem aos poucos substituído o posto da “água com açúcar” e sendo utilizado diante de qualquer complicação. Logo, saber para que serve esse medicamento e quais são suas principais indicações é importante, além de evitar sua superdosagem. Você sabe …

O post Dipirona: para que serve, tipos e quem pode tomar apareceu primeiro em Clinica OralDents.

Dupla brasileira vence na estreia no torneio de tênis dos Jogos de Tóquio

As tenistas brasileiras Laura Pigossi e Luisa Stefani se classificaram para a segunda rodada do torneio de duplas de tênis dos Jogos de Tóquio após vencer as canadenses Gabriela Dabrowski e Sharon Fichman, neste sábado.

Pigossi e Stefani não se intimidaram diante da dupla adversária, que era cabeça de chave do torneio olímpico, e pasaram apra a próxima etapa com uma vitória em dois sets, 7-6 (3) e 6-4.

Deixe seu comentário

Fonte gazetaesportiva.com

Dicas de viagem para praticar esportes: confira 12 destinos do Brasil

Mergulho, surfe, rapel, canoagem ou pesca? A verdade é que não importa muito se você é do time que prefere atividades mais tranquilas ou radicais: o Brasil sabe como ganhar o coração de todos os tipos de viajantes e aventureiros. Por isso, se você é daquelas pessoas que estão sempre pensando na próxima viagem para praticar esportes, você está no lugar certo! Nós queremos convidar você a cair na estrada e a conhecer as belezas do Nordeste ao Sul do país, aproveitando o que de melhor os destinos têm a oferecer.

E aí, se animou? Então confira agora mesmo os 12 points que nós selecionamos e escolha desde já pra qual deles você prefere ir primeiro – ou ir de novo, caso já tenha tido a chance de visitá-los. Afinal de contas, vamos combinar que não existe lugar melhor do que o Brasil quando se trata de ecoturismo e de riquezas naturais, né? Bora lá!

DICAS DE VIAGEM PARA PRATICAR ESPORTES

1. Bonito (MS)

Lagoa Misteriosa Bonito Mato Grosso do Sul shutterstock 1661231815

O que fazer em Bonito: Lagoa Misteriosa é um dos points mais procurados | Crédito: Shutterstock

Bonito tem, de fato, a beleza a seu favor, coroada e emoldurada pela natureza abundante. Não é de se estranhar que o lugar tenha se consagrado como um dos principais destinos de ecoturismo do Brasil. Mas, como o tema em pauta são esportes, o que tem de tão interessante por lá pra fazer? Aqui vai um spoiler: muita coisa.

O que fazer em Bonito, destino de ecoturismo do Mato Grosso do Sul

Passear por trilhas que passam por cachoeiras, como a Boca da Onça, é um bom começo. Mesmo porque ela é a maior do estado, tem 156 metros e permite a prática de rapel. Além disso, a cidade é perfeita para fazer flutuação nos rios e aquários naturais, assim como para mergulhos, sobretudo na Lagoa Misteriosa e/ou no Abismo Anhumas. Inclusive, neste último point dá para combinar o mergulho com flutuação e passeios de barco. Ou seja: se você se amarra em aventura, Bonito é o lugar certo!

2. Jericoacoara (CE)

Dicas de viagem para praticar esportes: sabe qual é um dos pontos fortes de Jeri? Ver a vida passar acomodado em uma rede meio submersa | Crédito: Shutterstock

Sabe qual é um dos pontos fortes de Jeri? Ver a vida passar acomodado em uma rede meio submersa | Crédito: Shutterstock

Coração do Parque Nacional de Jericoacoara e a 300 km da capital Fortaleza, é de frente para o Oceano Atlântico que Jeri – apelido para os íntimos – se mostra um fabuloso destino de sol, mar e dunas, detentor de alguns dos melhores cartões de visita do ecoturismo nacional. Em outras palavras: motivos não faltam para fazer da região o seu próximo destino, especialmente se o que você quer são dicas de viagem para praticar esportes!

Conheça Jeri, o belo destino do Ceará

Não deixe de conhecer a Lagoa de Jijoca, formada pelas lagoas Azul e do Paraíso e que fica nas imediações do Parque Nacional. Isso porque na região é possível fazer passeios de buggy, praticar esportes aquáticos (o windsurfe e o kitesurfe são bem populares) e contemplar a vista deslumbrante de um dos lugares mais confortáveis do mundo: de uma rede submersa.

3. Foz do Iguaçu (PR)

Dicas de viagem para praticar esportes: as Cataratas do Iguaçu, além de espetaculares, são ótimas para a prática de esportes | Crédito: Shutterstock

As Cataratas do Iguaçu, além de espetaculares, são ótimas para a prática de esportes | Crédito: Shutterstock

Casa das Cataratas do Iguaçu, que, por sua vez, dispensam grandes apresentações, e do Parque Nacional das Aves, refúgio de mais de mil animais resgatados, Foz do Iguaçu é uma ótima pedida para turistas em busca de natureza e aventura. Definitivamente precisa estar no seu roteiro caso esteja em busca de destinos de ecoturismo no Brasil. Atividades como rafting e rapel, bem como tirolesa e escalada, são praticadas na região do Parque Nacional do Iguaçu. Além disso, para completar e por fazer fronteira com a Argentina e o Paraguai, a cidade ainda figura como destino gastronômico e de compras. Nada mal, né?

10 motivos para visitar Foz do Iguaçu, no Paraná

4. Brotas (SP)

Confira destinos para curtir com os amigos

Brotas – São Paulo | Crédito: Sofia Prado

Que tal, agora, um destino no interior de São Paulo que não só tem uma tirolesa de tirar o fôlego, mas também cachoeiras, trilhas e rios? Se interessou? Joia, porque Brotas tem tudo isso. Tá se perguntando o que tem pra fazer no lugar? Bom, para quem adora sentir a adrenalina a milhão o Rio Jacaré-Pepira oferece todas as condições para rafting, boia cross e/ou caiaque. Isso sem contar os parques, cachoeiras e a Areia que Canta, uma nascente que brota em meio à natureza em cima de um poço cheio de minúsculos grãos de quartzo.

O que fazer em Brotas (SP): 8 pontos turísticos imperdíveis

5. Petar – Parque Estadual Turístico do Alto Ribeira (SP)

Mais conhecido como Petar, o Parque Estadual Turístico do Alto Ribeira é a nossa próxima parada. A 340 km da capital paulista, é rico em fauna e flora, cachoeiras, Mata Atlântica preservada e cavernas. Conclusão: é o lugar certo para se desconectar e recarregar as energias tendo muita natureza à volta. Com uma visita obrigatoriamente guiada por um monitor ambiental, uma vez por ali você pode fazer rapel, ou, então, se refrescar em uma das várias cachoeiras que vai avistar durante as trilhas. Enfim, já deu pra perceber porque o Petar é mais uma dica de viagem para praticar esportes, certo?

6. Boituva (SP)

Dicas de viagem para praticar esportes: tá a fim de pular de paraquedas? Pois Boituva, no interior de São Paulo, é o lugar | Crédito editorial: Mauricio Graiki/Shutterstock.com

Tá a fim de pular de paraquedas? Pois Boituva, no interior de São Paulo, é o lugar | Crédito editorial: Mauricio Graiki/Shutterstock.com

O destino dá as boas-vindas a todo mundo; porém, quem gosta de grandes alturas pode se sentir especialmente à vontade em Boituva. Endereço do Centro Nacional do Paraquedismo, fica a menos de duas horas de carro de Sampa e tem atrações que levam o visitante ao delírio, como sentir na pele toda a adrenalina de um salto de paraquedas, por exemplo. No entanto, para aproveitar ao máximo a estada na cidade, a dica é assistir ao nascer do sol durante um clássico passeio de balão. Acredite: ao sobrevoar as belas paisagens naturais a experiência tem tudo para ser uma das mais românticas. E também rende lindas fotos, claro. Sendo assim, câmeras sempre a postos!

7. Rio de Janeiro (RJ)

Voo livre Rio de Janeiro shutterstock 1906741474

Que tal fazer voo livre tendo a bela Cidade Maravilhosa como cenário? | Crédito: Shutterstock

Pode até soar clichê, mas não deixa de ser verdade: quem vai ao Rio de Janeiro precisa, necessariamente, subir ao Corcovado para ver o Cristo Redentor. Pegar o bondinho do Pão de Açúcar. Curtir a noite ouvindo samba na Lapa. Passar uma tarde nas praias da zona Sul. A lista de “obrigações” é beeem extensa porque a Cidade Maravilhosa não decepciona ninguém. Longe disso!

Pelas praias da zona sul do Rio de Janeiro
O que fazer no Rio de Janeiro: principais pontos turísticos

Em contrapartida – e essa vai para os aventureiros de plantão -, aqui vai uma sugestão bacana e ainda não tão comum: marcar um voo de asa-delta. Gostou da ideia? Neste caso, basta ir até o Parque Nacional da Tijuca, local que é dividido em quatro setores – Floresta, Serra da Carioca, Pedra Bonita/Pedra da Gávea e Pretos Forros/Covanca. O parque, aliás, oferece opções de lazer para todos os públicos, abrangendo desde áreas para piquenique à possibilidade de fazer voos livres, escaladas, trilhas e outras atividades.

8. Chapada dos Veadeiros (MT)

Dicas de viagem para praticar esportes: o banho é sempre refrescante na Cachoeira da Capivara, na Chapada dos Veadeiros | Crédito: Shutterstock

O banho é sempre refrescante na Cachoeira da Capivara, na Chapada dos Veadeiros | Crédito: Shutterstock

O município entrou no mapa turístico por conta dos seus atrativos naturais e da sua biodiversidade. E nem é preciso dizer que tem tudo isso de sobra, né? Em pleno Cerrado brasileiro, revela uma paisagem exuberante, composta por grandes formações rochosas e cachoeiras. Para coroar, serve de refúgio para mais de 200 espécies de aves e mamíferos, tais como antas, capivaras, lobos-guará, tamanduás-bandeira, morcegos e marsupiais, entre outros. Logo, é fácil, fácil avistar um desses animais.

A Cachoeira Véu de Noiva, de 86 metros, é o cartão-postal do destino. Além dela, a Chapada dos Veadeiros é a casa de uma série de outras quedas d’água, assim como de grutas e cavernas. Trilhas a pé, para motocross e jipe ajudam a atrair pessoas a fim de curtir viagens para praticar esportes.

9. Chapada Diamantina (BA)

A natureza exuberante toma conta da Chapada Diamantina – Lençóis – Bahia | Crédito: Kennedy Silva

Caminhadas em meio a cenários deslumbrantes, banhos de cachoeira, cave jump (muito similar ao bungee jump, mas com as cavernas como panos de fundo), biking, observação de aves, répteis e mamíferos e lindas fotos. Disso ninguém duvida: a Chapada Diamantina é ideal para os turismos de aventura e natureza.

Tá a fim de saber o que mais dá pra fazer? Acima de tudo, conheça de perto o cartão-postal da região, o Morro do Pai Inácio. Entretanto, faça também a trilha do Vale do Pati, considerada uma das mais bonitas do país; volte no tempo no histórico município de Mucugê; encante-se pela Cachoeira do Buracão; apaixone-se pela Gruta Azul e sua água azul néon; visite Xique-Xique de Igatu, a Machu Picchu baiana, e descubra a Gruta da Lapa Doce, que abriga uma série de sítios arqueológicos. Tem fôlego pra tudo isso?

10. Fernando de Noronha (PE)

Praia da Conceicao Fernando de Noronha shutterstock 1869818194

Vista parcial das lindas praias da Conceição e do Meio, em Fernando de Noronha | Crédito: Shutterstock

Águas cristalinas, rica vida marinha e uma cena tropical exuberante fazem de Fernando de Noronha um destino perfeito para adeptos do ecoturismo e praticantes de snorkeling, mergulho e surfe. E quem não quer conhecer Baía do Sancho, praia que já ganhou o título de mais bonita do mundo? No arquipélago a preservação do ecossistema e das belezas naturais é levada tão a sério que o lugar é dividido entre Parque Nacional Marinho e Área de Proteção Ambiental.

7 motivos para visitar Fernando de Noronha

Caso queira dicas de praias para pegar altar ondas, coloque esses nomes na lista: as praias de Conceição e Cachorro parecem ter sido feitas sob medida para o surfe.

11. Pantanal (MT e MS)

Pantanal shutterstock 1115833883

Natureza e beleza em doses exageradas: conheça o Pantanal | Crédito: Shutterstock

Dividida em dois estados brasileiros – Mato Grosso e Mato Grosso do Sul –, a região do Pantanal é dona de um bioma que é considerado Patrimônio Natural Mundial pela Unesco e, ao mesmo tempo, representa uma das maiores planícies alagadas do planeta.

Pantanal: tudo o que você precisa saber sobre o destino

Lotado de atrativos para todos os tipos de viajantes, o Pantanal é uma aposta certeira para vibrar na mesma sintonia de uma natureza intocada. Como consequência disso, também é nota mil se o objetivo for ficar cara a cara com vários animais. Em linhas gerais, é superpropício para passeios de barco, pesca, canoagem, trilhas e safáris. Tá aí mais um destino que não podia ficar de fora das dicas de viagem para praticar esportes!

12. Natal (RN)

Extremoz Rio Grande do Norte Credito editorial Cacio Murilo shutterstock 1647476197

Kitesurfe no município de Extremoz, perto de Natal, no Rio Grande do Norte | Crédito editorial: Cacio Murilo / Shutterstock.com

Você sabia que a capital do Rio Grande do Norte também se enquadra nas dicas de viagem para praticar esportes? Pois é! Natal atrai aventureiros à procura de passeios de buggy, sandsurfe, windsurfe e snorkeling. Além disso, ostenta ainda opções excelentes para mergulho, caso da reserva de Maracajaú. Por outro lado, se o visitante quiser (e puder!) dar uma esticadinha pelo estado, a popular Praia de Pipa, em Tibau do Sul, é um dos principais símbolos potiguares não só por sua beleza cênica, mas, também, por contar com a Baía dos Golfinhos, ponto de observação desses dóceis bichinhos.

E aí, se animou a fazer um tour por esses destinos brasileiros? O que achou das nossas dicas de viagem para quem ama praticar esportes? Pois então não deixe de consultar um(a) agente de viagens para te dar uma força com as hospedagens, sugerir passeios e tirar quaisquer dúvidas que você tiver. A viagem é sua, portanto aproveite muito!

Fonte segueviagem.com.br

Luciano e Éder fazem atividades no gramado; William volta a treinar com elenco

O São Paulo se reapresentou nesta quinta-feira após a classificação para as quartas de final da Copa Libertadores. Luciano e Éder, que se recuperam de lesão, fizeram um trabalho no gramado acompanhados do fisioterapeuta Ricardo Sassaki.

Luciano, com um estiramento na coxa esquerda, é dúvida para o confronto do próximo domingo, contra o Flamengo, no Maracanã. Éder, que está mais atrás na evolução do seu quadro clínico, não deve reunir condições de jogo.

William, que vem tratando um trauma no joelho direito, treinou com o restante do elenco parcialmente. O volante ainda inspira cuidados, já que não atua desde a derrota por 3 a 2 para o 4 de Julho, no Piauí, pelo jogo de ida da terceira fase da Copa do Brasil.

A atividade desta quinta-feira também contou com a presença de Muricy Ramalho. O coordenador técnico esteve no CT da Barra Funda e fez questão de bater um papo com o garoto Marquinhos, que brilhou em sua estreia como titular no time profissional, participando dos três gols do São Paulo contra o Racing, em Avellaneda, na última terça.

O São Paulo agora volta o foco para o confronto com o Flamengo, no próximo domingo, no Maracanã, pelo Campeonato Brasileiro. O Tricolor tenta manter a freguesia contra o rival rubro-negro e se distanciar da zona de rebaixamento da competição.

Como na próxima semana o time enfrenta o Vasco da Gama, pelas oitavas de final da Copa do Brasil, o técnico Hernán Crespo pode colocar em campo neste domingo uma formação alternativa, embora haja grande necessidade de vencer no Brasileiro.

Deixe seu comentário

Fonte gazetaesportiva.com

Ácido hialurônico: o que é, para que serve e quais os benefícios

O ácido hialurônico é uma das principais toxinas usadas em procedimentos estéticos, inclusive os que podem ser feitos pelo dentista. Assim como a toxina botulínica, também é capaz de trazer uma série de benefícios a aparência e assim a autoestima e a qualidade de vida do paciente. Conheça aqui o que é o ácido hialurônico, …

O post Ácido hialurônico: o que é, para que serve e quais os benefícios apareceu primeiro em Clinica OralDents.

Nimesulida serve para dor de dente? Saiba como fazer o uso

A nimesulida é um dos tipos de anti-inflamatório mais usados e pedidos nas farmácias. Isso se deve a sua amplitude de indicações que envolvem dores agudas e crônicas. Entre essas possíveis indicações está a dor de dente. Saiba mais sobre o uso da nimesulida para dor de dente, conheça suas demais indicações, seus tipos e …

O post Nimesulida serve para dor de dente? Saiba como fazer o uso apareceu primeiro em Clinica OralDents.

Pantanal: tudo o que você precisa saber sobre o destino

Vamos a uma verdade universal: o Pantanal é riquíssimo em fauna e flora locais. Portanto, pode ser uma viagem nota mil para quem procura por ecoturismo. A região, dividida em dois estados brasileiros – Mato Grosso e Mato Grosso do Sul –, é dona de um bioma que é considerado Patrimônio Natural Mundial pela Unesco e, ao mesmo tempo, uma das maiores planícies alagadas do planeta.

Se você nunca pensou em ir para o Pantanal, tá na hora de mudar isso. Para começar, conheça melhor o destino agora mesmo!

Para viajar pelo Brasil: veja alguns dos destinos mais bonitos do país

Pantanal Norte x Pantanal Sul

Pantanal Mato Grosso shutterstock 1977977558

O verde exuberante do Pantanal Norte, no Mato Grosso | Crédito: Shutterstock

Pesca, danças típicas, manifestações culturais e contato de sobra com animais: tá a fim de vivenciar tudo isso de perto? Se a resposta for sim, o Pantanal Norte, localizado no Mato Grosso, é a escolha certa para a sua aventura. Por outro lado, o Pantanal Sul é mais do que perfeito para a prática de canoagem e a pescaria de piranhas.

Ecoturismo no Brasil: confira lista com 10 destinos

Mas, ó, não encana não se não der pra visitar o Pantanal Norte e o Pantanal Sul em uma mesma viagem, porque existe uma infinidade de atrativos em cada um deles. Em linhas gerais, quem vai pra lá pode fazer inúmeros passeios de barco e de trem e visitar os rios e os corixos (pequenos canais que desembocam em rios maiores), bem como encarar trilhas e tour noturnos para observar a vida animal, por exemplo, e prestigiar festas culturais e feiras de artesanato.

Além disso, no Pantanal Sul dá para conhecer o complexo arquitetônico Casario do Porto de Corumbá, circular pelo Museu de História do Pantanal e conferir o Projeto Arara Azul. Este último, inclusive, promove o estudo e a conservação da arara-azul-grande e de outros bichinhos, como corujas, tucanos, pato-do-mato e araras-vermelhas. Quer mais? Outra atividade muito requisitada na região são os safáris fotográficos.

Você conhece a Transpantaneira?

Onca pintada Pantanal shutterstock 762286867

Prepare-se, porque em uma viagem ao Pantanal você pode encontrar uma onça-pintada | Crédito: Shutterstock

A 100 km de Cuiabá, capital do Mato Grosso, a cidade de Poconé é a porta de entrada para Transpantaneira. Nunca ouviu esse nome? Pois saiba que se trata de uma rodovia de quase 150 km de extensão que liga Poconé ao distrito de Porto Jofre, na divisa com o Mato Grosso do Sul. Em outras palavras, a estrada corta o Pantanal.

Fique de olho nas planícies alagadas às margens da rodovia, pois ali podem ser vistos jacarés, capivaras, pássaros e outros animais. Outra dica é manter os olhos bem abertos no km 147, em Porto Jofre, onde a onça-pintada costuma dar as caras. Ah! Além disso, a Transpantaneira leva você até o Parque Nacional do Pantanal Mato-Grossense. Ocupando uma área de 135 mil hectares, o local promove uma imersão completa na natureza, permitindo a observação da fauna, caminhadas ecológicas e a realização de tranquilos piqueniques.

Qual é a melhor época para visitar o Pantanal?

Corumba Mato Grosso do Sul shutterstock 1172696737

Vista aérea da região de Corumbá, no Pantanal Sul, no Mato Grosso do Sul | Crédito: Shutterstock

De maio a setembro o período é de seca. A paisagem, então, ganha um tom mais árido e a época é ótima para pescar e para embarcar em safáris a fim de ver de pertinho mamíferos como a onça-pintada. No entanto, este também é o período de alta temporada, viu?

Em contrapartida, de outubro em diante costuma chover bastante. Apesar de isso adicionar doses extras de aventura à viagem, já que a chuva pode significar conseguir chegar ao hotel somente de barco ou avião monomotor, prepare-se para explorar o Pantanal em todo o seu esplendor: os jacarés são mais facilmente avistados (até porque os rios estão mais cheios) e o verde toma conta de todo o cenário.

Como chegar lá?

Transpantaneira Pocone MT Credito editorial ROGERIO RONDON shutterstock 1431027887

Transpantaneira: a rodovia que corta o Pantanal | Crédito editorial: ROGERIO RONDON/Shutterstock.com

Data definida e região escolhida? Maravilha! Agora o próximo passo é descobrir como chegar, né? Para aqueles que desejam conhecer o destino via Mato Grosso, basta desembarcar em Cuiabá e seguir de carro até Poconé. Agora, caso queira chegar à região pelo Mato Grosso do Sul, é necessário ir até Campo Grande e de lá seguir rumo à cidade de Corumbá.

12 cartões-postais mais famosos do Brasil: quantos você conhece?

E você, já teve a chance de conhecer o Pantanal? Então conta pra gente o que achou, uma vez que seu depoimento pode ajudar a esclarecer as dúvidas de outras pessoas! Porém, caso nunca tenha ido pra lá, que tal consultar um(a) agente de viagens? Dessa forma você viaja com total segurança 😉

Fonte segueviagem.com.br

Nimesulida preço: tudo o que você precisa saber na hora de comprar

A Nimesulida é um dos principais medicamentos encontrados nas farmácias, estando entre os de maiores demandas. No entanto, poucos sabem que esse medicamento precisa de prescrição médica, sendo necessário tomar alguns cuidados antes da compra. Veja aqui tudo o que você precisa saber antes de efetuar a compra da nimesulida, quais são os tipos que …

O post Nimesulida preço: tudo o que você precisa saber na hora de comprar apareceu primeiro em Clinica OralDents.

Bucks vencem os Suns com show de Antetokounmpo e conquistam a NBA

A NBA tem um novo campeão: o Milwaukee Bucks superou na noite desta terça-feira o Phoenix Suns por 105 a 98 e garantiu o título da temporada 2020/21, fechando a série final por 4 a 2.

Foi a consagração do grego Giannis Antetokounmpo, que liderou o Bucks novamente nesta última partida, marcando 50 pontos e 14 rebotes.

Do lado dos Suns, mais uma frustração para o veterano Chris Paul. Os 26 pontos do armador nesta terça não foram suficientes para uma reação da franquia do Arizona, que havia vencido as duas partidas iniciais da série decisiva, mas depois acabou dominada pelo adversário.

Os Bucks conquistaram seu primeiro troféu da liga em meio século. Já os Suns lutavam pelo primeiro título da NBA nos 53 anos de história da franquia.

Calendário e resultados das Finais da NBA da temporada 2020/21:

Terça-feira, 6 de julho: Phoenix Suns 118 x 105 Milwaukee Bucks

Quinta-feira, 8 de julho: Phoenix Suns 118 x 108 Milwaukee Bucks

Domingo, 11 de julho: Milwaukee Bucks 120 x 100 Phoenix Suns

Quarta-feira, 14 de julho: Milwaukee Bucks 109 x 103 Phoenix Suns

Sábado, 17 de julho: Phoenix Suns 119 x 123 Milwaukee Bucks

Terça-feira, 20 de julho: Milwaukee Bucks 105 x 98 Phoenix Suns.

Deixe seu comentário

Fonte gazetaesportiva.com