Paraísos naturais na região Sudeste: vista que se tem do Corcovado, no Parque Nacional da Tijuca, no Rio de Janeiro | Crédito: Shutterstock

Paraísos naturais na região Sudeste: vista que se tem do Corcovado, no Parque Nacional da Tijuca, no Rio de Janeiro | Crédito: Shutterstock

Tem muita gente procurando por programas e atividades ao ar livre para curtir com a família ou amigos. Mergulhar, fazer trilhas, explorar cavernas… A verdade é que existem diversas maneiras de aproveitar os dias de descanso – e todas elas comprovam que é possível ser muito feliz longe dos grandes centros urbanos.

Natureza e ar livre: conheça os principais parques nacionais
Dicas de viagem para praticar esportes: confira 12 destinos no Brasil

Tá a fim de se desligar da agitação do cotidiano e recarregar as energias tendo muito verde à sua volta? Joia, porque a gente selecionou alguns paraísos naturais da região Sudeste que vão te ajudar a se conectar com o meio ambiente. Confira!

PARA CONHECER: 5 PARAÍSOS NATURAIS NA REGIÃO SUDESTE

1. Caverna do Diabo (São Paulo)

Caverna do Diabo Eldorado Sao Paulo shutterstock 546443806

Aventure-se na Caverna do Diabo (ou Gruta da Tapagem, se quiser usar o nome oficial), no interior de São Paulo | Crédito: Shutterstock

No parque estadual de mesmo nome, a Caverna do Diabo pode até ter um nome meio assustador, mas acredite: sua beleza é capaz de encantar todo mundo. Uma das maiores do estado de São Paulo, ela fica em Eldorado, quase na divisa com o Paraná, e tem uma estrutura equipada com iluminação e escadas, que permitem fácil acesso a pessoas de todas as idades. Embora a caverna tenha mais de 6 mil metros de extensão, apenas 600 metros estão liberados para o público.

9 lugares ao ar livre para curtir em São Paulo

Aberta de terça a domingo, das 8h às 17h, durante esse passeio também é possível fazer trilhas pela Mata Atlântica, se deparar com cachoeiras e admirar espécies da fauna e da flora ameaçadas de extinção. O acesso é pago e custa R$ 12, sendo que estudantes pagam meia-entrada. No entanto, vale ressaltar que a entrada é gratuita para crianças de até 12 anos, maiores de 60 anos e pessoas com deficiência.

2. Parque Nacional da Tijuca (Rio de Janeiro)

Parque Nacional da Tijuca Rio de Janeiro shutterstock 417094165

Recorte do verde e da vista do Parque Nacional da Tijuca, na Cidade Maravilhosa | Crédito: Shutterstock

Com quase 4 mil hectares de Mata Atlântica, o Parque Nacional da Tijuca é dividido em três setores de visita. São eles: Floresta, Serra da Carioca e Pedra Bonita (ou Pedra da Gávea). Perfeito para contemplar a natureza e suas paisagens panorâmicas, ali fica o mirante Vista Chinesa, de onde é possível observar toda a zona Sul e a Lagoa Rodrigo de Freitas.

Por último e muito importante, sua grande estrela é o Morro do Corcovado, point da internacionalmente famosa estátua do Cristo Redentor. Já deu pra entender que o cenário é fantástico, né? Pois então vá munido(a) com um celular ou uma câmera para tirar muitas fotos. Ah, e lembre-se que a entrada é paga. Todas as informações sobre os ingressos podem ser encontradas aqui.

O que fazer no Rio de Janeiro: principais pontos turísticos
Praias do Rio de Janeiro: um giro pelas estrelas da zona Sul

3. Parque Estadual da Cantareira (São Paulo)

sp parque da cantareira crdito rafael vianna croffi 1

Parque Estadual da Cantareira – São Paulo | Crédito: Rafael Vianna Croffi

Inaugurado em 1962 e com mais de 7 mil hectares, o Parque Estadual da Cantareira abriga espécies ameaçadas de extinção, como é o caso do bugio e do gavião-pomba. Ao todo, são quatro núcleos de visitação no parque: Águas Claras, Engordador, Cabuçu e Pedra Grande. Com trilhas com vários níveis de dificuldade, um dos melhores exemplos é a Trilha do Bugio. Isso porque ela pode ser feita por crianças e idosos e permite intenso contato com a floresta. Ao mesmo tempo, vale a pena também encarar a trilha da Pedra Grande, que dá acesso ao Mirante da Pedra. A vista dali é linda, especialmente em dias de céu aberto.

O local fica aberto de quarta a domingo, das 8h às 13h. O ingresso custa R$ 16. Quem estiver a fim de andar de bike pode aproveitar pra fazer o roteiro da Trilha Grande que é próprio para ciclistas. No entanto, o horário para este público é diferenciado: das 14h às 16h, com entrada permitida até as 15h. Mais informações disponíveis neste link.

4. Parque Nacional Cavernas do Peruaçu (Minas Gerais)

Paraísos naturais da região Sudeste - Parque Nacional Cavernas do Peruaçu - Januária - Minas Gerais | Créditos: Mirian Kurushima/Divulgação ICMBio

Parque Nacional Cavernas do Peruaçu – Januária – Minas Gerais | Crédito: Mirian Kurushima/Divulgação ICMBio

Ao norte de Minas Gerais, o Parque Nacional Cavernas do Peruaçu encanta não somente por suas belezas naturais mas também por sua importância histórica. Mesmo porque existe uma grande quantidade de arte pré-histórica presente em suas cavernas. Oferecendo algumas trilhas, o Caminho da Lapa do Bonete conta com um atrativo e tanto: a possibilidade de observar escavações arqueológicas. Incrível, né? Contudo, vale dizer que algumas partes do percurso não podem ser feitas a pé e que é necessário agendamento prévio com a gestão local. Portanto, planeje-se direitinho, OK?

5. Horto Florestal de Campos do Jordão (São Paulo)

Paraísos naturais da região Sudeste - Horto Florestal - Campos do Jordão - São Paulo | Créditos: Ana Taemi/Divulgação Governo de São Paulo

Horto Florestal – Campos do Jordão – São Paulo | Crédito: Ana Taemi/Divulgação Governo de São Paulo

Mais um paulista na lista, o Horto Florestal é conhecido oficialmente como Parque Estadual de Campos do Jordão. Aberto em 1941, abriga uma vegetação remanescente da Mata Atlântica, com destaque para florestas lotadas de araucárias. Além disso, já encontraram ali mais de 180 espécies ameaçadas de extinção, como a onça-parda, por exemplo. O local abre todos os dias, das 9h às 18h. Porém, a bilheteria funciona até as 17h. O ingresso custa R$ 16, mas estudantes e maiores de 60 anos pagam meia-entrada. O preço do estacionamento é R$ 10.

Afinal, o que fazer em Campos do Jordão, na Serra da Mantiqueira?

E você, já teve a chance de visitar um desses paraísos naturais da região Sudeste? Tem outra sugestão para compartilhar? Então conta pra gente nos comentários, já que assim você ajuda a tirar as dúvidas de outros viajantes. Ah, e não se esqueça: consulte um(a) agente de viagens se estiver se planejando para viajar, viu? Dessa forma você garante segurança e tranquilidade ao longo de todo o o passeio, assim como tem acesso às melhores dicas!

Fonte segueviagem.com.br

Recommended Posts

No comment yet, add your voice below!


Add a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *