Deserto da Namibia shutterstock 1673004010

Que tal fazer uma viagem bem diferente e conferir destinos com vistas que poderiam ser de outro planeta, hein? A gente te dá 12 dicas | Clique do Deserto da Namíbia, na África | Crédito: Shutterstock

Quem nunca se perguntou como deve ser o espaço? Entretanto, todo mundo sabe que o espaço não é, assim, o destino mais fácil e acessível que existe, né? Mas e se pudéssemos conhecer vistas de outro planeta sem precisar sair da Terra, hein? Para você se sentir um personagem dos filmes Duna” e “Perdido em Marte” ou da popular série “Perdidos no Espaço, trouxemos 12 destinos com vistas de outro planeta para quem ainda não pode se dar ao luxo de entrar em órbita. Aperte os cintos e prepare-se para a decolagem! 

Destinos que cabem no bolso: 5 países para viajar sem gastar muito
7 destinos ideais para curtir o céu estrelado; vem ver

12 destinos com vistas de outro planeta 

1. Tailândia: praias que brilham no escuro

Vistas de outro planeta: tá a fim de ver as praias que brilham no escuro? Pois este fenômeno é comum em algumas praias da Tailândia | Ilha de Koh Kham, na província de Samut Sakhon | Crédito: Shutterstock

Vistas de outro planeta: tá a fim de ver as praias que brilham no escuro? Pois este fenômeno é comum em algumas praias da Tailândia | Ilha de Koh Kham, na província de Samut Sakhon | Crédito: Shutterstock

Antes de mais nada, a Tailândia não é apenas conhecida por suas ilhas paradisíacas – apesar de ser difícil não pensar nelas logo de cara. Isso porque o país também é um destino para os viajantes que querem conhecer as praias bioluminescentes. Peraí, praias o quê? Em linhas gerais, são praias que brilham no escuro por conta da presença de fitoplânctons na água. Já pensou? 

19 ilhas paradisíacas para conhecer ao redor do mundo

A cerca de 100 km de Bangkok, nas províncias de Chonburi Krabi, estão algumas das principais praias para contemplar o fenômeno. Este é o caso, por exemplo, das praias de Bang Saen, Ton Sai, Ao Nang e RailayQuer viver essa experiência? Então dê preferência para ir pra lá entre novembro e maio, durante a fase de lua nova. Assim você terá mais chances de conferir essa maravilha da natureza! 

2. Japão: os monstros de neve do Monte Zao 

Vistas de outro planeta: Monte Zao, no Japão, reúne milhares de turistas todos os anos por conta dos “monstros de neve” l Crédito: Shutterstock

Monte Zao, no Japão, reúne milhares de turistas todos os anos por conta dos “monstros de neve” | Crédito: Shutterstock

Juhyo é o nome em japonês, mas, popularmente, eles são conhecidos como monstros de neveTrata-se de curiosas esculturas de neve que costumam aparecer em todos os invernos no Monte Zao, entre as províncias de Yamagata e Myagina região central do Japão. O fenômeno cria um fascinante exército de criaturas de gelo, que, por sua vez, atrai diversos viajantes. Além disso, um dos destaques da região é o belo lago em formato de cratera, chamado Okama. A cor da água, em tons de verde-esmeralda, é surpreendente.  

Japão: o que fazer, curiosidades e guia de bolso

3. África: os anéis de fada no Deserto da Namíbia  

Deserto da Namibia shutterstock 320824076

Até então, ninguém nunca conseguiu explicar os anéis de fada, presentes do Deserto da Namíbia, na África | Crédito: Shutterstock

Localizado na costa do Atlântico, no sudoeste da África, e com pelo menos 55 milhões de anos, o Deserto da Namíbia é um dos mais antigos do mundoAo mesmo tempo, sua paisagem é cinematográfica. Afinal, são mais de 80 mil km² formados por dunas de areia, montanhas e planícies de cascalho. Além disso, o deserto atravessa a Angola, a Namíbia e a África do Sul, o que já permite ter uma noção do seu tamanho. Contudo, apesar de existir há tanto tempo, o deserto ainda esconde alguns segredos. Um deles é um fenômeno conhecido como “anéis de fadas, nome dado à presença de trechos circulares na terra. Encontrados em todo o deserto, eles intrigam estudiosos há décadas, visto que ninguém nunca conseguiu explicar o fenômeno. Fala sério: este é ou não é um dos lugares para contemplar vistas de outro planeta? 

Dica de viagem: quatro desertos que vale a pena conhecer

4. Finlândia: aurora boreal na Lapônia 

Ivalo Laponia Finlandia shutterstock 388576447

Tá a fim de curtir a aurora boreal? Então saiba que Ivalo, na Lapônia, é um dos melhores lugares | Crédito: Shutterstock

Certamente você já ouviu falar na aurora boreal, né? O fenômeno é composto por um brilho colorido que pode ser observado à noite, no céu, nas regiões polares. E se tem um lugar onde a aurora costuma dar as caras é Ivalo, uma vila localizada na Lapônia, região ao norte da Finlândia, em que quase não há trânsito e poluiçãoEssa combinação de fatores é ideal para quem quer se emocionar com as luzes dançando no céuSe animou a visitar a região? Então a dica é pegar um voo a partir da capital Helsinque

6 motivos para viajar para a Noruega

Apesar de não ser possível ter certeza de que a aurora boreal vai aparecer, já que ela depende das condições climáticas, dê preferência para ir entre os meses de setembro e abril, época mais propícia para a sua aparição. Além disso, lembre-se: quanto mais escuro e limpo o céu estiver, maior a chance de presenciar esse momento mágico. 

5. Chile: Deserto do Atacama 

Vistas de outro planeta: de forma geral, o Deserto do Atacama, no Chile, é dono de algumas das paisagens mais lindas do mundo | Crédito: Shutterstock 

De forma geral, o Deserto do Atacama, no Chile, é dono de algumas das paisagens mais lindas do mundo | Crédito: Shutterstock

Às vezes pode nem parecer que ele fica no planeta Terra, mas ele fica, sim, bem ao norte do ChileEstamos falando do Deserto do Atacama, o deserto mais seco e de maior altitude do mundo que vai até a fronteira com o Peru e soma mais de 100 mil km². Olhando pelas fotos, algumas paisagens lembram bastante a Lua, Marte ou algum outro planeta da galáxia, então prepare-se para ficar de queixo caído 

Santiago e Atacama: por que visitar os dois destinos chilenos

A cidade de San Pedro do Atacama costuma ser a porta de entrada para deserto, uma vez que ela é rodeada pelas suas atrações naturais, como formações rochosas, gêiseres e uma desoladora, porém estonteante, beleza. O aeroporto mais próximo fica em Calama, a 100 km de San Pedroe recebe voos frequentes da capital Santiago.  

Para completar, o deserto pode ser visitado o ano inteiro, visto que é muiro raro chover por ali. Ou seja: é uma viagem única! 

6. Bolívia: Valle de La Luna, em La Paz 

Valle de la Luna Bolivia shutterstock 1005925885

Quem quer curtir vistas de outro planeta precisa conhecer o Valle de La Luna, em La Paz, na Bolívia | Crédito: Shutterstock

O Valle de La Luna é um incrível emaranhado de formações rochosas na área urbana da cidade de La Paz, na Bolívia. Este é um dos passeios mais populares do país e, por isso mesmo, não pode faltar no seu roteiro, sobretudo se você quiser adicionar algumas vistas de outro mundo à sua bagagem. O vale exibe rochas pontiagudas, altas e de diversos formatos, frutos da erosão das montanhas e da ação do vento. Garanta um par de sapatos confortáveis: o circuito tem 3,5 km de extensão e alguns trechos são feitos no solo arenoso, enquanto outros são pelas pontes. Então já sabe: amantes de aventura não podem perder esse passeio! 

O que fazer em La Paz, na Bolívia: 8 pontos para visitar

7. Turquia: chaminés de fada na Capadócia 

Vistas de outro plajeta: pode acreditar: as chaminés de fada, na região turca da Capadócia, são um passeio imperdível | Crédito: Shutterstock 

Pode acreditar: as chaminés de fada, na região turca da Capadócia, são um passeio imperdível | Crédito: Shutterstock

Antes de qualquer coisa, vamos a uma verdade universal: a Capadócia é uma das regiões da Turquia mais desejadas do mundo. Mas, além de uma beleza surreal e da possibilidade de fazer voos de balão, o destino reserva alguns mistérios. Um deles são as chamadas chaminés de fada, formações rochosas que existem há séculos e que ajudam a compor a paisagem local. Elas foram criadas durante a era medieval, quando os vales eram refúgios para cristãos bizantinos. Hoje, por estarem em um destino tombado como patrimônio mundial, são como um museu a céu aberto (assim como extremamente fotogênicas). Não à toa, o cenário diferentão atrai centenas de viajantes todos os anos.  

7 destinos para conhecer na Turquia e diferenciais do país

8. Brasil: Vila de Jericoacoara, no Ceará 

Jericoacoara Ceara shutterstock 1171581121

Tá se perguntando porque Jeri, no Ceará, é um dos lugares com vistas de outro planeta? Simples: as dunas ajudam a causar essa impressão | Crédito: Shutterstock

Destino para se visitar o ano inteiro, Jericoacoara (ou apenas Jeri, se quiser) conquistou um lugar de destaque no coração de brazucas e gringos. A vila fica a cerca de 300 km de Fortaleza, mais precisamente na cidade de Jijoca de Jericoacoara. A região é pacata, embora suas ruas de areia, dunas e mar em um tom único de azul criem cenários arrebatadores. As praias, então, são de tirar o fôlego e, portanto, dignas de cartõespostais. Anote aí: na segunda quinzena de dezembro e no Réveillon o lugar tende a ficar mais cheio. De toda forma, é um destino ideal para renovar as energias, descansar e – por que não? – se apaixonar.

Tá a fim de saber como chegar a Jericoacoara, no Ceará? A gente te conta

9. Nova Zelândia: Parque Te Puia, em Rotorua 

Parque Te Puia Rotorua Nova Zelandia shutterstock 393761368

Dá só uma olhada na paisagem do parque Te Puia, em Rotorua, na Nova Zelândia | Crédito: Shutterstock

Situada sobre o Anel de Fogo do Pacífico, na Ilha Norte da Nova Zelândia, está Rotorua. A região atrai diversos turistas por conta de seus cenários belíssimos e fenômenos naturais raros. Gêiseres, lagos ácidos, rios borbulhantes e fontes de águas são apenas algumas das surpresas que Rotorua esconde. Entre as principais atrações, contudo, está o Parque Te Puia, onde há um gêiser que entra em erupção diversas vezes por dia. Este é o destino ideal para quem curte ciência e, ao mesmo tempo, para quem quer uma experiência única em piscinas naturais e águas termais. Para coroar, é mais uma opção de lugar para curtir vistas de outro planeta!

10. Jordânia: Petra

Petra Jordania shutterstock 1920463763

Você sabia que Petra é um dos lugares favoritos de quem visita a Jordânia? Afinal, a cidade foi toda esculpida em rochas, conforme o nome já indica | Crédito: Shutterstock

Em primeiro lugar, Petra é um dos tesouros mais valiosos da JordâniaAté porque a cidade é única, totalmente esculpida por rochasEla foi construída pelos nabateus, povo árabe que ficou na região por mais de dois mil anos. O local também é conhecido como Cidade Rosa devido às cores de suas pedras, as quais compõem sua arquitetura única. Fazendo jus à sua beleza e importância, em 2007 Petra foi nomeada pela UNESCO como uma das Sete Novas Maravilhas do Mundo. Sendo assim, não tenha dúvidas de que vale a pena conhecer o destino – e tirar milhares de fotos, é claro.  

Viagem para Israel: por que visitar o país do Oriente Médio

11. Turquia: Castelo de Algodão, em Denizli 

Vistas de outro planeta: antes de mais nada, quem não gostaria de apreciar de perto uma beleza dessas? Pamukkale, ou o Castelo de Algodão, fica em Denizli, na Turquia | Crédito: Shutterstock

Antes de mais nada, quem não gostaria de apreciar de perto uma beleza dessas? Pamukkale, ou o Castelo de Algodão, fica em Denizli, na Turquia | Crédito: Shutterstock

É preciso ir primeiro para Denizlicidade na costa oeste da Turquia, para depois visitar PamukkaleEm turco, Pamukkale significa, literalmente, castelo de algodão. E é exatamente isso que o lugar passa a impressão de ser. Isso porque o local nada mais é um do que um conjunto de formações calcárias, que criam uma montanha de mais de 160 metros de altura toda branquinha. Quer mais? Pois então saiba que essas formações criam diversas piscinas de águas termais, que descem em forma de cascata. Pode apostar que a água é bem quentinha, visto que a temperatura atinge 35°C. Nada mau, né? 

12. Brasil: Parque Estadual do Jalapão, no Tocantins 

No Brasil, mais um destino que se enquadra na categoria vistas de outro planeta: Jalapão, no Tocantins | Crédito editorial: Ticiana Giehl/Shutterstock.com

No Brasil, mais um destino que se enquadra na categoria vistas de outro planeta: Jalapão, no Tocantins | Crédito editorial: Ticiana Giehl/Shutterstock.com

O Parque Estadual do Jalapão, na região leste do Tocantins, é um verdadeiro paraíso natural. Unidade de conservação brasileira, a região é um convite à contemplaçãoa grandes aventuras. Em outras palavras, quem se amarra em ecoturismo não pode deixar de conhecer este lugar e de deslumbrar-se com os seus cenários únicos. Nos fervedourosmarcas registradas do destino, é possível mergulhar e não afundar, sabia? Mas não precisa ficar com um pé atrás, não, pois isso acontece por conta da pressão da água. Além disso, a viagem pode incluir cachoeiras belíssimas, assim como rafting trilhas, só pra citar alguns exemplos.  

Afinal, para quais países brasileiros já podem ir?
10 destinos pelo mundo de tirar o fôlego

E aí, qual destino com vistas de outro planeta foi o seu favorito? Vamos combinar que às vezes a gente precisa se desconectar da realidade e viajar pra outro mundo, né? Afinal, todo mundo merece um descanso! De toda forma, a fim de tornar qualquer viagem sua mais especial, seja para onde for, não deixe de falar com um(a) agente de viagens. Assim você tem acesso às melhores ofertas e, claro, às melhores dicas!

Fonte segueviagem.com.br

Recommended Posts